Impactos de Megaeventos Esportivos: Copa de 2014 e Olimpíadas de 2016
​​

Em se tratando de grandes eventos, como a Copa do mundo de futebol, grandes impactos ocorrem em função das mudanças necessárias para a realização de tal evento. Esses impactos incidem sobre a população e as cidades e podem ser positivos ou negativos.

Uma das cidades escolhidas para sediar a Copa de 2014 foi Brasília, no Distrito Federal. Atualmente ela tem uma população de cerca de 2,6 milhões de habitantes (IBGE, 2011) e apresenta diversos problemas urbano-ambientais, relacionados, principalmente, com a capacidade suporte e com a integração da Região Administrativa 1 - Brasília (onde fica o Plano Piloto) com as demais regiões administrativas do Distrito Federal. Sendo assim, um dos grandes investimentos para a Copa de 2014 em Brasília está voltado para a estrutura e a mobilidade urbana.

Com a demanda de eventos como o da Copa do Mundo fazem-se necessários estudos prévios relacionados às cidades que as sediarão, como forma de simular os impactos a serem gerados, relacionados aos investimentos e transformações na estrutura das cidades, direta e indiretamente ligadas ao evento, além de instituir diretrizes relacionadas às questões impactantes, positiva e negativamente para a cidade e região.

Tem-se a preocupação com impactos sociológicos e urbano-ambientais nas cidades que sediam grandes eventos, principalmente, sobre as transformações que ocorrem e permanecem após o término deles. São de grande importância os levantamentos na cidade-sede do evento e as reflexões que eles facultarão, pois podem tornar-se ferramentas de controle e monitoramento dos impactos gerados, de forma a poder subsidiar diretrizes que sirvam de parâmetro para o controle das transformações geradas por megaeventos e instrumentos para as políticas públicas.

  • facebook
  • w-tbird

© 2012 por Núcleo Brasília

Visite-nos

Av. Nossa Senhora de Fátima, Área Universitária nº1, Faculdade UnB Planaltina, Planaltina, DF

Telefone

T: +55 61 3107-8029