Nossos Projetos

Projetos de pesquisa dos quais o Núcleo Brasília participa:

INCT Observatório das Metrópoles
​​

Nosso trabalho insere-se na Linha II- Dimensão socioespacial da exclusão/Integração nas metrópoles: estudos comparativos. A hipótese inicial desta linha é que os processos socioespaciais em curso nas metrópoles brasileiras têm enorme importância na compreensão dos mecanismos societários de exclusão e integração, por meio de seus efeitos sobre a estruturação social, os mecanismos de produção/reprodução de desigualdades e as relações de interação e sociabilidade entre os grupos e classes sociais. Tais processos sócioespaciais são conceituados nesta linha como diferenciação, segmentação e segregação.

Impactos de Megaeventos Esportivos: Copa de 2014 e Olimpíadas de 2016
​​

Em se tratando de grandes eventos, como a Copa do mundo de futebol, grandes impactos ocorrem em função das mudanças necessárias para a realização de tal evento. Esses impactos incidem sobre a população e as cidades e podem ser positivos ou negativos.

Uma das cidades escolhidas para sediar a Copa de 2014 foi Brasília, no Distrito Federal. Atualmente ela tem uma população de cerca de 2,6 milhões de habitantes (IBGE, 2011) e apresenta diversos problemas urbano-ambientais, relacionados, principalmente, com a capacidade suporte e com a integração da Região Administrativa 1 - Brasília (onde fica o Plano Piloto) com as demais regiões administrativas do Distrito Federal. Sendo assim, um dos grandes investimentos para a Copa de 2014 em Brasília está voltado para a estrutura e a mobilidade urbana.

Com a demanda de eventos como o da Copa do Mundo fazem-se necessários estudos prévios relacionados às cidades que as sediarão, como forma de simular os impactos a serem gerados, relacionados aos investimentos e transformações na estrutura das cidades, direta e indiretamente ligadas ao evento, além de instituir diretrizes relacionadas às questões impactantes, positiva e negativamente para a cidade e região.

Tem-se a preocupação com impactos sociológicos e urbano-ambientais nas cidades que sediam grandes eventos, principalmente, sobre as transformações que ocorrem e permanecem após o término deles. São de grande importância os levantamentos na cidade-sede do evento e as reflexões que eles facultarão, pois podem tornar-se ferramentas de controle e monitoramento dos impactos gerados, de forma a poder subsidiar diretrizes que sirvam de parâmetro para o controle das transformações geradas por megaeventos e instrumentos para as políticas públicas.

Regularização Ambiental e Diagnóstico dos Sistemas Agrários dos Assentamentos da Região do Norte do Estado do Mato Grosso - RADIS-MT/FUP-UnB

Este projeto está voltado para regularização ambiental de 81 assentamentos de reforma agrária situados em 29 municípios do norte do Estado do Mato Grosso, por meio da inscrição dos lotes e assentamentos no Cadastro Ambiental Rural (CAR), possibilitando o desenvolvimento de diagnóstico e de planos de recuperação das áreas de preservação permanentes degradadas, com fornecimento de mudas produzidas nos viveiros implantados nos municípios atendidos. Avaliar os sistemas de produção existentes, a partir da aplicação do diagnóstico de sistemas agrários, possibilitando informações para analise da realidade existente e projetando o fortalecimento da base produtiva.

Assim, pretende-se aperfeiçoar técnicas já existentes para diagnóstico ambiental e elaboração de planos de recuperação de área degrada, por meio de estudos acadêmicos envolvendo doutorado, mestrado e graduação, de forma a compor um novo quadro conceitual-técnico além de contribuir com o contínuo aperfeiçoamento de pessoal, por meio de pós-graduação.

  • facebook
  • w-tbird

© 2012 por Núcleo Brasília

Visite-nos

Av. Nossa Senhora de Fátima, Área Universitária nº1, Faculdade UnB Planaltina, Planaltina, DF

Telefone

T: +55 61 3107-8029